Il sommo poeta (o poeta supremo)!

Sobre Dante:

Dante é, segundo Boccaccio, uma figura “melancólica” e “meditativa”. A história de Dante é mais interessante através de suas obras.

A primeira obra atribuída a ele é Vida Nova, poema dedicado à Beatriz, o grande amor da vida dele. E é isso que destaca esta obra das demais: a homenagem a um grande amor não correspondido. Os estudiosos alegam que a admiração dele por uma única mulher é que, Beatriz, pode ser apenas um símbolo da pureza, entre outras explicações, digamos, corteses.

A grande obra de Dante, sem dúvida alguma é A Divina Comédia (“divina”, acrescentado por Boccaccio), que conta a jornada do próprio Dante por três reinos subterrâneos: inferno, purgatório e paraíso. Dante utiliza guias para passar por cada reino: no inferno e no purgatório, Virgílio (que é anterior ao Cristianismo, por isso fica no purgatório, sem entrar no paraíso) e, no paraíso, – surpresa – Beatriz, é quem o guia! Ela morreu jovem, com apenas 24 anos, e o lugar onde ela estaria, sem dúvida alguma, é o paraíso!

Além disso, ele faz críticas aos conflitos políticos que na época dividiam Florença e, também, um debate teológico sobre a natureza do pecado e os meios para a redenção. Mas o que mais chama a atenção nesta obra são as descrições desses três reinos, que são muito utilizados até hoje. Uma obra primorosa.

P.S.: Dante, Boccaccio e Petrarca são conhecidos como “as três fontes” da literatura italiana. E Dante é conhecido, também, por ser “pai da língua italiana”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s